domingo, 10 de janeiro de 2010

Missa Sagrada Família Igreja São Geraldo

Missa Sagrada Família Igreja São Geraldo



Veja como foi esta união dos devotos e a Sagrada Família

Missa liderada pela Legião de Maria Capela Santa Rita

Missa liderada pela Legião de Maria Capela Santa Rita



Nesta última sexta feira, dia 08/01/2010, a Legião de Maria, da Capela Santa Rita, realizou uma linda Missa da Benção. Veja aqui como foi

Coroinhas na Sant'Ana Matriz gravam músicas natalinas na Excelsior FM

Coroinhas na Sant'Ana Matriz, gravam músicas na Rádio Excelsior FM



Confiram as atividades dos Coroinhas da Sant'Ana Matriz conosco

Programa de Ano Novo do Padre Orlando Maffei

Programa de Ano Novo do Padre Orlando Maffei



No dia 30 de dezembro de 2009, no Programa do Padre Orlando, Hora da Ave Maria, foi realizado um programa especial de Ano Novo, veja como foi.

Missa de Ano Novo na Sant'Ana Matriz Confiram!

Missa de Ano Novo Sant'Ana Matriz

No último dia 31/12/2009 a Sant'Ana Matriz realizou uma maravilhosa missa de Ano Novo. Confiram!

domingo, 3 de janeiro de 2010

Angelus: Sabedoria de Deus habita a história, diz Papa


Angelus: Sabedoria de Deus habita a história - 03/01/2010


Vatican Information Service, com tradução de CN Notícias


No Angelus, Bento XVI tocou no tema sobre o sentido da história.

"A história - disse o Papa - faz sentido, porque ela é 'habitada' pela Sabedoria de Deus. No entanto, o plano divino não se cumpre automaticamente, pois é um projeto de amor, e o amor gera liberdade e chama a liberdade. O Reino de Deus vem certamente, realmente, e já está presente na história e, graças à vinda de Cristo, já venceu a força negativa do maligno. Todos os homens e mulheres são responsáveis por acolhê-lo na própria vida, no dia-a-dia".

A seguir o texto integral:


Queridos irmãos e irmãs!

Neste domingo - o segundo depois do Natal e primeiro do ano novo - tenho o prazer de renovar a todos o meu desejo de todo o bem no Senhor! Os problemas existem, na Igreja e no mundo, assim como na vida cotidiana da família. Mas, graças a Deus, nossa esperança não está em previsões improváveis e nem mesmo em previsões econômicas, embora sejam importantes. Nossa esperança está em Deus, não no sentido de uma religiosidade genérica, ou de um fatalismo revestido de fé. Nós confiamos no Deus que, em Jesus Cristo, revelou de modo completo e definitivo a sua vontade de estar com o homem, de compartilhar a sua história, para guiar a todos ao seu Reino de amor e de vida. E essa grande esperança anima e algumas vezes corrige nossas esperanças humanas.

De tal revelação nos falam hoje, na Liturgia eucarística, três leituras bíblicas de riqueza extraordinária: o capítulo 24 do Livro do Eclesiástico, o hino que abre a Carta aos Efésios de São Paulo e o prólogo do Evangelho de João. Estes textos afirmam que Deus não é somente o único criador do universo - aspecto comum também em outras religiões -, mas que é Pai, que "nos escolheu nele antes da criação do mundo e [...] nos predestinou para sermos adotados como filhos seus por Jesus Cristo" (Ef 1, 4-5) e que, por isso, chegou ao ponto inconcebível de se fazer homem: "o Verbo se fez carne e habitou entre nós" (Jo 1, 14).

O mistério da Encarnação do Verbo de Deus foi preparado no Antigo Testamento, especialmente quando a Sabedoria Divina é identificada com a Lei mosaica. Afirma, de fato, a mesma sabedoria: "a voz do Criador do universo deu-me suas ordens, e aquele que me criou repousou sob minha tenda. E disse-me: 'Habita em Jacó, possui tua herança em Israel'" (Eclo 24, 12-13). Em Jesus Cristo, a Lei de Deus tornou-se um testemunho vivo, escrita no coração de um homem no qual, através da ação do Espírito Santo, está presente corporalmente toda a plenitude da divindade (Col 2, 9).

Queridos amigos, esta é a verdadeira razão da esperança da humanidade: a história faz sentido porque é "habitada" pela sabedoria de Deus. No entanto, o plano divino não se cumpre automaticamente, pois é um projeto de amor, e o amor gera liberdade e chama a liberdade. O Reino de Deus vem certamente, realmente, e já está presente na história e, graças à vinda de Cristo, já venceu a força negativa do maligno. Todos os homens e mulheres são responsáveis por acolhê-lo na própria vida, no dia-a-dia.

Por isso, também 2010 será mais ou menos "bom" na medida em que cada um, segundo as suas responsabilidades, saiba colaborar com a graça de Deus. Nos voltemos à Virgem Maria, para aprender d'Ela essa atitude espiritual. O Filho de Deus tornou-se carne nela não sem o seu consentimento. Toda vez que o Senhor quer dar um passo à frente com nós para a "terra prometida", primeiro bate àz portas de nosso nosso coração, espera, por assim dizer, o nosso "sim", nas pequenas ou nas grandes escolhas.

Maria ajude-nos a acolher sempre a vontade de Deus, com humildade e coragem, porque também as provações e sofrimentos da vida cooperam para apressar a vinda de seu Reino de justiça e paz.

Sete dicas para permanecer na graça

Sete dicas para permanecer na graça

O mais importante é aprender a permanecer na graça de Deus, permanecer na graça que recebemos. O mundo é mal educado, mas Jesus é muito educado e não arromba a porta do coração de ninguém. Ele pede que aceitemos o seu amor e assim entra no nosso coração na medida em que dizemos sim. Então diga: “Senhor Jesus eu te aceito na minha vida, eu abro a porta aqui do meu coração e ponho a minha mão no meu coração para com este gesto eu também me ajudar, eu abro a porta do meu coração entra Jesus na minha vida, eu te quero e sei que Tu me amas como sou, pode vir, pode entrar na minha vida.

Jesus é muito educado, o mal não, ele invade a vida da gente, se aproveita de nossas quedas e da nossa inclinação ao pecado.

Nós recebemos muitas graças, mas o mais importante que receber as graças é permanecer é ser fiel todos os dias. E não podemos nos enganar, pois estamos em um mundo que não quer Deus, e se você se sente remando contra a maré, se você se sente assim, considere-se o cristão mais normal do mundo e quem não se sente assim é preciso rever-se como cristão.

É como aquela música: “ Procuro abrigo nos corações, de porta em porta desejo entrar, se alguém me acolhe com gratidão faremos juntos a refeição”.

Eu vou lhe indicar sete pontos para permanecer na graça de Deus: Primeiro ponto: A vida espiritual. Não deixe a oração para depois. Não diga vou rezar depois. Coloque a oração como mais importante. Ficar a sós com Deus que continua cantando que procura abrigo nos corações. A oração tem que estar em primeiro lugar. Orar é parar para estar com Deus, é colocar a oração acima de tudo. Não deixe que paire na sua cabeça de que aquilo que Deus te deu é só isso, não, porque Ele tem muito mais para você.

Segundo: Amizades verdadeiras:
Escolha bem as suas amizades, não despreze ninguém a sua volta, mas preste atenção com quem você anda, são pessoas que te constroem? Nós precisamos de amizades verdadeiras que nos levem a compreender a ação de Deus na nossa vida.

É preciso andar com quem constrói em você a novidade de Deus. Não ande com quem não lhe constrói. Agora o que vamos fazer com as pessoas que estão ao nosso lado? Partilhar com o outro pedindo que a pessoa te ajude a ser mais de Deus, que ela te ajude a não ter mais os comportamentos que não são coerentes. Se não somos sinceros um com o outro então não é amizade.

Quem tem que fazer a escolha é você que recebeu as graças, porque o mais importante é permanecer na graça.

Terceiro: Tenha metas: Que tipo de pessoa você decide ser?
Madre Tereza de Calcutá dizia: “Não importam as circunstancias, nem se ninguém vai me compreender, eu vou seguir em frente, porque eu vou me transformar na pessoa que eu me decidi ser.


Escreva sobre as suas metas, é claro que a nossa meta é o céu, mas qual é a meta na sua família? É perdoar? É sorrir? Porque talvez você já não de nenhum sorriso há muito tempo. Talvez a sua meta seja não reclamar mais, e você terá que reunir todas as forças para não reclamar.

Não brinquemos com a graça que recebemos. Foi Deus que te ama, quem derramou sobre você essas graças e a gente não brinca com quem nos ama.

É preciso se confessar. Não construa coisas novas em cima das máscaras. Deus te ama então não tenha medo de tirar as máscaras. Deus vê o coração sonda com compaixão, pois Deus só sabe amar você.

Quarto ponto: Você tem que ter quem te conhece de verdade. Estamos em um mundo de muitas mentiras, um mundo de aparências. É preciso ter alguém com quem você se encontre, e que você pode falar tudo. Pode ser um diretor espiritual ou um amigo. .

Nosso Senhor não constrói nada sobre os escombros, Ele quer fazer tudo novo. É preciso eleger uma pessoa e dizer a ela(e): meu amigo eu quero contar tudo para você o que está se passando comigo, coisas da minha alma.

Você precisa ser quem você é, por causa da graça que você recebeu, e porque você não quer entrar nessa onda de viver de aparências e por isso você precisa ter alguém que te conhece mesmo, de verdade.

Quinto ponto: Viver em atitude de vigilância. O que precisamos vigiar? O que você quer de fato? Eu quero ser de Deus. Então vigie naquilo que te rouba de Deus, aquilo que te leva ao pecado.

Vigiar para que o mal não se aproxime. Você tem todo o direito de pedir a Nosso Senhor, então peça agora: “Meu Deus me livra da tentação que me derruba, me livra da tentação que me faz cair, porque eu não tenho forças. Livra me Senhor do mal que domina o meu jeito de falar.

Viver assim é muito duro, mas é assim que um cristão vive. É assim mesmo, nós ainda não estamos no céu, mas nós vamos para lá em uma atitude de vigilância, e por isso recebemos tanta graça de Deus. É por causa da vontade de Deus, por causa dos seus desígnios, que eu aqui estou, mas eu sou igualzinho a você, então por isso preciso vigiar sempre.

Santo Agostinho diz que o cristão que não controla a boca, não consegue controlar mais nada. Jesus não está brincando conosco e o tempo está passando rápido.

Sexto ponto: Colocar-se a serviço do próximo. Você precisa ter um apostolado, este é o remédio contra todo o egoismo. Porque a graça que Deus deu, ela não é só para você, ela é tão grande que deve crescer em você e transbordar para o outro. Já não perguntamos mais como o outro está com medo que ele diga que não está bem e aí você ter que ouvir, e você está sem tempo. Isso não é ser cristão.

Quem não sabe fazer coisas ao outro, nunca vai saber se dar ao outro, porque ficamos com medo de entregar o nosso olhar ao outro. Quando é que vamos ser capazes de fazer da nossa vida um serviço?, De dar o nosso rosto e poder chegarmos a ser como Jesus? Você precisa servir alguém. Mate de amor aquele que está ao seu lado! Quem sabe dando um copo d'água.

Sétimo ponto: Tenha paciência consigo mesmo e com os outros. È isso mesmo. Sabe porque? Nem tudo acontece de uma só vez. A vida do cristão é um cai e levanta, então tenha paciência com você e com os outros.

Jesus está dizendo aqui nesta parábola (ver: São Mateus 13,24)como o reino de Deus se estabelece aqui dentro de mim e de você e São Paulo nos explica, sobre as lutas que vivemos dentro de nós. Por isso monsenhor Jonas nos fala tanto: Aguenta firme meu filho!

Porque temos tanta coisa boa mas dentro de nós cresce trigo e também o joio, então tenha paciência, porque muitas vezes temos vontade de arrancar tudo, não faça isso. Tenha paciência, porque nosso Senhor vai voltar e os anjos vão separar o joio do trigo de dentro de nós.

O trigo quanto mais cresce, mais ele floresce, e ele se dobra, agora o joio não se dobra. Esta luta dentro de nós deve nos levar a adoração ao Santíssimo Sacramento para nos dobrar diante de nosso Senhor Jesus Cristo.

Se vivermos um desses sete pontos buscando a perfeição, com certeza nós vamos nos santificar. Abra-se pois Jesus quer se revelar a você!

sábado, 2 de janeiro de 2010

Pesquisar este blog